quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Bom 2010


Esta foto não é de nenhum fogo de artifício.
Mas gosto dela. Trata-se de uma Yellow Salsify (Tragopogon dubius).
Desconheço a tradução para português.Alguém sabe?
Podem responder para o ano :)

Gosto de gente com coração


Hedy Epstein (ao centro) é uma sobrevivente do Holocausto que está em greve de fome por Gaza.

Judia octogenária norte-americana, sobrevivente do Holocausto, Hedy Epstein é a mais velha dos milhares de participantes da Marcha pela Libertação de Gaza.
Está em greve de fome no Cairo, para exigir que as autoridades egípcias abram a fronteira com Gaza, deixando passar os activistas pró-palestinianos para o território.
(...) Nascida numa família judia de Friburgo, na Alemanha, em 1924, perdeu toda a família nos campos de extermínio nazis, tendo sido levada para Inglaterra em 1939. Imigrou para os Estados Unidos nove anos depois e vive no Missuri. Esta activista pró-palestiniana e anti- -sionista é conhecida pela sua participação em várias iniciativas. No ano passado planeou embarcar no navio que ia tentar quebrar o bloqueio israelita a Gaza, mas desistiu por motivos de saúde. Quanto à greve de fome que agora iniciou, não sabe até quando aguentará. "Nunca fiz isto antes e não sei como o meu corpo vai reagir", disse em entrevista à AFP. (DN)

A revolta de Sara

Sara Santos, que perdeu a câmara das Lajes do Pico para o PS, continua a queixar-se de perseguição política.
Mas o Tribunal de Contas tem toda a legitimidade para dizer que um chefe-de-gabinete, mesmo que seja casado com a presidente da câmara, deve exercer,primordialmente, a actividade para que foi nomeado. Mas se exerceu essa actividade num part time (e aqui a 'parte' do 'time' parece diminuta) para ir dar aulas no exterior da Região, algo está errado.
É verdade que os Açores também recebem, esporadicamente, professores de fora da Região.
Mas, que saiba, nenhum passa largas temporadas nos Açores. Vão lá por dois ou três dias.
Sara Santos não pode negar as evidências.
Já quanto à "autorizaçao" da vice-presidência do Governo, se ela existe de facto, tem razão.
O Tribunal de Contas peca apenas por omissão. Deveria também puxar as orelhas a Sérgio Ávila.
Finalmente, com tantas incompatibilidades, acho incrível como é legal um presidente de câmara ter como chefe-de-gabinete o próprio cônjuge.
Não deveria ser possível.

Carregadinho de razão

César vê Alegre como personalidade que pode unir Esquerda em presidenciais

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Hibernação


Este blog, como certamente já repararam as visitas cá de casa, tem andado em hibernação.
Não está em greve total, mas pelo menos estará em greve de zelo.
Tem-me faltado tempo e paciência.
Confesso, porém, que a falta de "feed back" também me desmotivou.
Não sei se é da quadra festiva, se é da (falta de) qualidade/interesse do que tem sido "postado", mas a verdade é que parece que poucos se mostram interessados em comentar qualquer coisa.
A falta de comentários é "compensada" com mais um ou outro "seguidor" que vai aparecendo.
Um ou outro sai, entretanto. Será que se desgostam do que digo/comento? Será das críticas políticas? Ou religiosas?
O meu último post sobre se Jesus era de esquerda ou de direita parece que não buliu com ninguém.Estranhei.Estava à espera que dissessem qualquer coisa, que me desancassem até.
Mas nada. Talvez por falta de tempo e paciência, tal como eu.
Por isso, para os mais "preguiçosos" vou colocar uma "sondagem" sobre o tema.
Não se abstenham :)

P.S. O Top dos comentadores está há tempos inactivo, por isso vai ser apagado.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Jesus é de esquerda ou de direita?

Jesus é de esquerda ou de direita?
A Visão ouviu teólogos e políticos de quadrantes ideológicos opostos, que interpretam cada um à sua maneira a mensagem de Cristo à luz dos problemas do séc.XXI.
Fui logo comprar a revista. Fiquei na mesma.
Gostei da inteligência de Joaquim Carreira das Neves.
Fiquei surpreendido com a sua clarividência, depois de há tempos ter ficado surpreendido com a sua dificuldade de argumentação no confronto com Saramago.
Já de Jaime Nogueira Pinto não esperava outra coisa. Direita mais direita que esta não deve existir. Basta dizer que ele foi o "defensor oficial" de Salazar no infeliz concurso da RTP que alcandorou o velho ditador a um estatuto que causa engulhos a qualquer democrata.
Sempre achei que Jesus era de esquerda.
Não da esquerda "democrática" e asséptica mas da esquerda revolucionária.
Da verdadeira esquerda.
Toda a outra esquerda é apenas uma face diferente da direita.
Basta olhar para a política de José Sócrates.
Parafraseando o Novo Testamento, diria que "É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que alguém da esquerda 'democrática' entrar no reino do Céu".

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Há redes ... e redes


Em Inglaterra

Eu (ainda) gosto do Natal


O presépio "armado" pela minha irmã com uma mãozinha dos sobrinhos.

Todos os anos é a mesma cantilena.
Que o Natal já não é o que era.
Que já não "cheira".
Que agora é só consumismo.
Blá,blá,blá...
Pode ser que tudo isso seja verdade.
Mas eu continuo a gostar do Natal.
É uma hipocrisia?
Porque só nestes dias nos lembramos dos outros?
E somos bonzinhos?
E damos muitos presentes?
E perdoamos as ofensas?
Que seja.
Mais vale uns dias no ano do que nunca.
Eu (ainda) gosto do Natal.
Já não tenho cura.
Vou mesmo morrer assim.
(Ah, e o presépio este ano ficou bem bonitinho).

Um Bom Natal a todos.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Entre o dito e ... o pensado


O que eles terão dito:

- Um santo e feliz Natal.
- Boas Festas e um ano de 2010 cheio de sucessos.

O que eles terão pensado:
-
-

Um bom negócio? É fazer as contas...


À partida parece um excelente negócio.
Mas feitas as contas, afinal, não é assim um "presente de Natal" tão grande.
Os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) vão pagar ao governo regional 40 milhões de euros.
Mas o governo já tinha adiantado 37,3 milhões.
40-37,3 milhões= 2,7 milhões
Para terminar as contas falta só saber quanto gastou o governo no aluguer dos navios que fizeram a operação em 2009.
E há ainda os danos não quantificáveis, pelo facto de se ter encomendado um produto, de se estar a contar com ele e da entrega não ter sido feita na altura devida. Isto não tem nenhum custo?
Um bom negócio? É fazer as contas, como dizia o outro.
Eu diria que foi um naufrágio em que não se perdeu a carga toda.
Só isso. Não é mau de todo, mas está longe de ser óptimo.

Lagartixa ou jacaré?


A opinião de Pacheco Pereira (PP), um dos meus odiozinhos de estimação, na revista Sábado intitula-se "A lagartixa e o jacaré".
E para que se perceba o que quer dizer PP, vem sempre acompanhada de um provérbio popular que diz que "Quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré".
Não será exagero pensar que PP se acha um jacaré.
Mas para jacaré diga-se que apresenta muitas ideias pequeninas, mais dignas de uma lagartixa.
A sua opinião na última edição da Sábado ja me levou a comentar, no caso da agressão a Berlusconi.
Mas os outros dois temas escolhidos por PP também me mexem com o estômago e não resisto uma vez mais a enfrentar o jacaré.
Escreve PP sobre as cenas de pancadaria a que assistimos em Copenhaga, para decretar que os ambientalistas "pouco querem saber da saúde do planeta" e que aquilo que os move "é uma versão do velho anticapitalismo que sempre moveu uma parte dos jovens radicais".
Eu considero-me um ambientalista. Não dos radicais. Não dos fundamentalistas.
Mas reduzir as manifestações contra a insensibilidade dos líderes mundiais perante ao agravamento das questões ambientais não é mais que pactuar com essa perigosa estagnação.
Há energúmenos entre os manifestantes? Claro que há. E isso deve levar-nos a considerar os ambientalistas como marginais, drogados e tótózinhos ao serviço de interesses obscuros?
Claro que não.
PP fala ainda do Irão. Diz PP que "se Obama toma a sério o seu discurso 'belicista' de Estocolmo, tem de fazer alguma coisa a prazo não muito longo".
Não será exagero pensar que PP está a pensar na invasão do Irão.
Para ontem.
O professor PP pode ser um jacaré.
Mas é um jacaré insensato.
Nada de novo.
Já vimos o jacaré atacar quando nos fizeram crer que o Iraque estava atulhado em armas de destruição massiva.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Hugo Machado


Foto Hugo Machado

Hugo Machado, da ilha Terceira, obteve com esta foto o primeiro lugar no concurso da National Geographic, na categoria "Lugares".
A foto, intitulada "supersize hat" é do vulcão Licancabur, na fronteira do Chile com a Bolívia.
Só para ter uma ideia do mérito do fotógrafo, esta é uma das nove fotos escolhidas entre 200 mil.
O Hugo (Bettencourt) Machado tem uma galeria no site olhares, mas não consigo de momento "linká-la" directamente. Veja aqui as outras fotos vencedoras.

É cansativo

É cansativo assistir, repetidamente, a estas situações descritas mais uma vez pelo Rui Medeiros no post Voos cheios vazios.
Até quando?

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

domingo, 20 de dezembro de 2009

Ah tigre!


Já sabemos todos que Tiger Woods deu umas tacadas ao lado.
A América puritana caiu-lhe em cima.
Todos se julgam com o direito de julgar uma pessoa que foi infiel.
E que o confessou, publicamente. E que pediu desculpa.


Mas para os americanos nada disto é suficiente.
Mais uma vez nestas alturas sinto que pertenço a um pequeno país que em muitos aspectos pode dar lições aos donos do mundo. Contra esta falsa moralidade, por exemplo.
Que raio de direito têm os americanos de julgarem um seu desportista que "dormiu" com outras mulheres que não a "sua"? Mas isso não deveria ser um assunto a tratar entre Tiger Woods e a mulher?
Os americanos acham que não. E há sempre uns parolos por esse mundo fora que adoram tanto a América que se dispõem a ajudar nesta palhaçada indecente.
Até na Europa "civilizada". Até na Alemanha. Até no governo alemão!?
Não é que a ministra alemã, Manuela Schwesig, sugeriu que o golfista se castrasse!?
O mundo endoidou de vez.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Estava mesmo a pedi-las!


Boneco de Berlusconi depois da agressão
Não gosto de Berlusconi.
E não gosto de Pacheco Pereira.
Por isso é natural que não goste do que escreve Pacheco Pereira sobre o episódio Berlusconi.
Quando Berlusconi foi agredido, com uma estatueta, as imagens não me fizeram dizer "coitadinho", antes meteram-me nojo.
Pensei, como muitas outras pessoas: "Estava mesmo a pedi-las".
E estava tranquilo com a minha "consciência bélica" até ler Pacheco Pereira.
Agora ele vem dizer que aqueles que pensam como eu "legitimam a violência revolucionária".
Eu, que não sou capaz de matar uma mosca, fico inquieto.
Serei um "violento revolucionário"?
Só porque acho que Berlusconi "estava a pedi-las"?
P.S. Pacheco - critico mordaz mas pouco eficaz - distingue no entanto alguém que se destaca desta "esquerda que só acha bem actos violentos cometidos contra a direita".
Fala do blog Cinco Dias.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

2 euros


Vinha com um saco de livros.
5 livros, de autores açorianos, que me tinham custado 7,5 € na Feira do Livro.(1,5€ cada)
Quando reparei no homem, pensei de imediato que me ia pedir dinheiro.
Depois, por breves momentos, pensei que estava a ser preconceituoso.
Afinal o homem estava só ali parado, nem estava assim tão andrajoso.
Porque diabo haveria de me pedir dinheiro?
Mas afinal não me enganei mesmo.
- Oh amigo tem aí dois euros?
- Não.
E continuei, a resmungar para mim mesmo:
- Dois euros ? Já nem sequer se pede "uma moedinha", nem um euro. Pede-se logo 2 euros.
Eu não iria dar-lhe nada, nem que ele tivesse pedido apenas 50 cêntimos.
Mas assim, deu-me um bom pretexto para o ignorar.
"Vai trabalhar oh malandro".
Não. Não pensei nada disso. Sei lá se é um malandro.
O que sei é que já sou um "profissional" de cidade grande.
(Nestas coisas P.Delgada é ja uma metrópole)
Já reajo com a minha carapaça de indiferença.
Longe vão os tempos em que fui a Lisboa pela primeira vez e me impressionava com a frieza dos meus familiares que não se condoíam dos pedintes.
Hoje não dou "esmola" mas fico sempre a roer-me por dentro.

P.S. Nunca mais esquecerei uma vez que fui enganado por uma miúda em Lisboa.
A mãe estava doente. Não tinham comida. E eu, coração mole de gente das ilhas, que não estava habituado aquelas abordagens, dei-lhe "esmola".
Ela deu meia volta e foi comprar um gelado.
Primeiro fiquei furioso. Depois, mais calmo, pensei para mim mesmo: ela também tem direito a um gelado. E se não o teria de outra maneira, que fosse eu, mesmo involuntariamente, a proporcionar-lhe esse pequeno instante de prazer.
Se ela me tivesse pedido dinheiro para um gelado nunca lhe daria nada.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Os gordos não querem fazer dieta


Foto PETER DEJONG/AP

"The Survival of the Fattest", escultura do dinamarquês Jens Galschiot, na baía de Copenhaga. Simboliza o mundo rico e industrializado, às costas de um africano magro.
Em Copenhaga adivinha-se mais uma cimeira ...para nada.

Carregadinhos de razão


Os trabalhadores dos hipermercados marcaram uma greve para a véspera de Natal.
E fizeram muito bem. Porquê? Porque as empresas do sector querem impôr um horário de trabalho de 70 horas semanais !?
A Associação Portuguesa das Empresas de Distribuição já veio dizer que a greve na véspera de Natal é "absurda" e que a proposta que apresentou aos trabalhadores nada tem de "ilegal".
E não tem. Está no código de trabalho aprovado pela direita e piorado pelo PS.
Dizem os trabalhadores: "Com estes horários passamos a ser os escravos do século XXI".
E estão carregadinhos de razão.
A dois dias do Natal tudo isto me causa ainda nais nojo.
É claro que aqueles que ganham balúrdios a explorar estes desgraçados acham que eles é que são os maus da fita. Então as bestas não querem trabalhar?Ah não querem? Não faz mal.O que não faltam são desempregados dispostos a trabalhar a troco de uma "côdea de pão".
É por estas e por outras que sou de esquerda. Não da esquerda"democrática", mas da esquerda que defende na verdade os trabalhadores contra a sua exploração consentida por uma lei vergonhosa.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Al Gore




Foi Al Gore (o presidente eleito nos EUA, sem nunca ter tomado posse) que colocou o tema das alterações climáticas na ordem do dia. Sem dar tréguas.
É claro que aqueles que querem continuar a poluir tentam denegrir os seus alertas.
Dizem que ele falseia dados para atemorizar as pessoas.
Que afinal as coisa não são tão graves assim.
Até dizem que Al Gore anda de avião!
Para muitos dava jeito que andasse de barco, para não chegar com a sua mensagen a tantos lados e tão rapidamente.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Um vergonhoso atentado


Foto do blog Escrita em Dia, de José Gabriel Ávila

"Não houve verbas para adquirir a fábrica, mas agora há dinheiro para um museu de arte contemporânea, com projecto de Oscar Nimeyer?!...
No presente e no futuro a história assinalará a vermelho carregado o reinado em que se autorizou a demolição da Fábrica da Baleia das Capelas, sem que ninguém tenha sido acusado de incúria, incompetência, ou menosprezo de um imóvel, marco da história da ilha de São Miguel.
Até quando assistiremos impotentes e calados a estes e outros desmandos contra o nosso património?
" José Gabriel Ávila, no blog Escrita em Dia

Tal como José Gabriel Ávila, sou do Pico. Tal com ele sei como foi recuperado o património baleeiro no Pico. E todos sabemos também como está a ser recuperado o património baleeiro na ilha das Flores. E não compreendo como é que isto foi acontecer em S.Miguel. Nem quero acreditar que pode ter sido por uma guerra política pelo facto do governo ser de uma côr e a câmara de outra. Não quero acreditar. Mas será que não foi mesmo por isso? Como é possível tanta insensibilidade para cometer um crime destes? Será que vai ficar impune?

E ele a dar-lhe...


Tony Blair continua na dele. E ainda tem o desplante de vir dizer que "Não estaríamos melhor com Saddam" e que a invasão do Iraque está justificada mesmo que Saddam Hussein não dispusesse de armas de destruição em massa.

É a isto que se chama casmurro, não?
Não "estariamos" melhor com Saddam? É uma teoria discutível.
E "estamos" melhor sem Saddam? É também uma teoria discutível.
Se "estamos" melhor, por cá não damos por nada. E no Iraque também não.
E como se provou que Saddam era um rato de esgoto, inofensivo para a segurança mundial, toca de dizer agora que essa (mentirosa) justificação das armas de destruição em massa afinal não interessa para nada.
É a confissão de que queriam invadir o Iraque. Mesmo que o Saddam tivesse apenas uma pistola de água.
Quantos ditadores como Saddam há por esse mundo fora?
O que falta para o Tony apoiar a invasão desses territórios?

sábado, 12 de dezembro de 2009

Saúde, dinheiro ... e amor



Os portugueses mais ricos e com mais escolaridade vivem em média mais dez anos que os mais pobres.
(...) Esta é uma das conclusões da tese de doutoramento do enfermeiro e sociólogo Ricardo Antunes, que estudou dois mil óbitos ocorridos num hospital de Lisboa e noutro do Alentejo. (DN)


O estudo pode ser visto a sério ...
Dez anos é muito tempo!
É sem dúvida um estudo interessantíssimo, apesar da pouca atenção de que deverá ser alvo por parte de "quem de direito". Dos senhores que em vez de contribuirem para uma maior igualdade social fazem exactamente o contrário.
... ou a brincar
Seria muito interessante também um estudo sobre a relação entre dinheiro e amor.
Para confirmar, ou deitar por terra, a teoria do "amor e uma cabana" :)

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Mário Soares


Mário Soares faz hoje 85 anos e dá uma interessante entrevista ao jornal i.
Um documento, a não perder.
Fala de Norton de Matos, Salazar, Humberto Delgado, Álvaro Cunhal, o regime, o escândalo ballet rose, a actualidade política nacional, José Sócrates e ... Manuel Alegre.
E, desconhecendo eu, naturalmente, muitos dos episódios que relata, não posso, sobre eles, fazer qualquer juízo de valor. Já sobre o que diz de Manuel Alegre posso...e não resisto.

Soares diz que

"Fui durante muitos anos amigo dele, tínhamos um contacto quase diário. Eu gosto dele, dou-me bem com o temperamento dele... Mas não aprecio a maneira como se tem comportado como militante do PS. Com um pé dentro e outro fora...

Se Manuel Alegre for candidato às Presidenciais, apoia-o?

Só me posso decidir, por um candidato, depois de haver um candidato oficial do Partido Socialista. Eu apoio o candidato do Partido Socialista, porque sou militante do Partido Socialista, desde a sua fundação. Hoje - diga-se - como militante de base, como convém à minha idade."

Mas Soares deveria estar muito caladinho sobre Alegre.
Todos sabemos, e ele sabe também, que o país tem hoje um Presidente da República de direita porque o PS optou pela solução errada e estigmatizou Alegre.
Então o que Soares deveria dizer era que o PS e ele próprio tinham avaliado mal a situação e que o candidato do partido deveria ter sido Alegre.
E assim, ele estaria hoje com os dois pés dentro do PS e não "com um pé dentro e outro fora".

sábado, 5 de dezembro de 2009

No Berlusconi Day


O Fiat Lux está com o movimento NO B. DAY
(No Berlusconi Day).

PETA


A PETA (People for the ethical treatment of animals) continua a chocar com as suas campanhas.
Esta última com a modelo Joanna Krupa, que recorre a símbolos religiosos, para lhe dar um ar mais angelical, está naturalmente a desagradar à igreja.

Por mim sou pela defesa dos animais, mas sem fundamentalismos.
Não concebo uma preocupação desmesurada com o bem estar animal, ignorando ao mesmo tempo que há muita gente ainda mais maltratada que alguns animais.
Tão maltratada que não se importaria nada de ser adoptada pela Joanna :)
Por outro lado, descobri agora que há quem desconfie da bondade da PETA.
De tal modo que criaram o site PETA kills animals !?

Playgirl ?


A Playboy já não é o que era.
Em vez de uma gata traz um gato na capa :)
RAP é o "homem do ano".

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Afeganistão rima com Vietname


Foto Christopher Morris / VII for TIME
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que a guerra no Afeganistão "não está perdida" , mas que os talibãs ganharam terreno nos últimos anos e é necessário enviar reforços de 30 mil homens.
Só não é "carne para canhão" porque hoje em dia as armas são outras.
A guerra poderá não estar perdida, mas está a ser perdida.
Será por isso que os americanos, e não só, pensam cada vez mais no Vietname quando ouvem falar do Afeganistão?

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009