segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Livros "de carne e osso" ou virtuais?


Há novidades no mundo da literatura/tecnologia que, pelo menos para já, não me atraem.
É que eu gosto mesmo de livrarias e livros reais e não virtuais (e-books).
Certamente ja ouviram falar do Google Editions e do Kindle da Amazon.

5 comentários:

João Cunha disse...

à coisa de uma semana (penso eu) a Amazon colocou o Kindle (versão base) à venda através da loja europeia (amazon.co.uk), é a versão distribuída nos estados unidos, anteriormente indisponível para importação.

Apesar de ter alguns problemas neste lado do atlântico, a indisponibilidade de livros em português, é um boa compra para os que têm facilidade em ler em inglês. O serviço de distribuição digital está disponível em Portugal através da rede 3G.

Por enquanto fico à espera da comercialização da versão DX (ecrã maior, mais capacidade de memoria)

geocrusoe disse...

Eu gosto de mexer em livros, adoro livrarias, bibliotectas e de ter prateleiras cheias de títulos em casa... mas nunca se sabe se num futuro este acessório não me venha a ser importante para aceder a determinadas obras a maior velocidade e a melhor preço.

Maninha disse...

eu prefiro livros "de carne e osso". virtual só mesmo os blogues

jP disse...

prefiro livros "de carne e osso". mas por vezes sinto-me um pouco mal com isso... o Kindle tem a vantagem de ser muito mais ecológico... imaginemos que toda a gente comprava os livros que lia... a desflorestação seria enorme...

por isso, acho-o uma invenção importante, apesar de, provavelmente, nunca o vir a usar...

cumps

Sam disse...

Partilho da opinião da Maninha. Não há nada como o cheiro de papel (seja ou não reciclado) a acompanhar uma boa leitura. Chamem-me antiquado...

Cumps.