domingo, 20 de dezembro de 2009

Ah tigre!


Já sabemos todos que Tiger Woods deu umas tacadas ao lado.
A América puritana caiu-lhe em cima.
Todos se julgam com o direito de julgar uma pessoa que foi infiel.
E que o confessou, publicamente. E que pediu desculpa.


Mas para os americanos nada disto é suficiente.
Mais uma vez nestas alturas sinto que pertenço a um pequeno país que em muitos aspectos pode dar lições aos donos do mundo. Contra esta falsa moralidade, por exemplo.
Que raio de direito têm os americanos de julgarem um seu desportista que "dormiu" com outras mulheres que não a "sua"? Mas isso não deveria ser um assunto a tratar entre Tiger Woods e a mulher?
Os americanos acham que não. E há sempre uns parolos por esse mundo fora que adoram tanto a América que se dispõem a ajudar nesta palhaçada indecente.
Até na Europa "civilizada". Até na Alemanha. Até no governo alemão!?
Não é que a ministra alemã, Manuela Schwesig, sugeriu que o golfista se castrasse!?
O mundo endoidou de vez.

3 comentários:

Maninha disse...

mais ridículo ainda é ele justificar e pedir desculpa pelo seu comportamento, como se alguém tivesse alguma coisa a ver com isso. enfim, americanices...

geocrusoe disse...

isso da ministra alemã é mesmo certo?

Fiat Lux disse...

Geocrusoe
a história da ministra vem na Notícias TV do DN.
Parece que foi um comentário ao saber da história de um colombiano que amputou os testículos com uma lâmina.
o comentário foi feito numa entrevista ao canal alemão NDR.
"Recomendaria a Tiger woods que o imite.Assim talvez não volte a ter problemas conjugais".