terça-feira, 11 de agosto de 2009

Terá sido isto um homícidio por negligência?


Isto é do mais horroroso e arrepiante que vi até hoje.
Não sei se o homem morreu. Mas se morreu, perante a fraca prestação dos homens que têm por obrigação segurar o touro em casos destes, cheira a homícidio por negligência.E isto ficou mesmo assim?
Tirando isso, não sou contra as touradas à corda onde existe essa tradição.
Quanto às touradas à corda em S.Miguel tenho sérias dúvidas.

5 comentários:

Bota Sentido disse...

E chamam a isso festa. Louvado seja Deus.

JNAS disse...

...
as imagens falam por si ! Não houve braços para segurar pela corda o bicho nem palhaços para distrair o animal. Deveras impressionante.
JNAS

Jordão disse...

Ele sabia para onde ia? A questão também se coloca! É que ele não estava em casa ou ia passando na rua! Ele foi participar numa tourada à corda. Isso é o mesmo que um indivíduo que se atira ao mar no Areal de Santa Bárbara, com bandeira vermelha e culparem os Nadadores Salvadores. Ou alguém que circula a 200 km/h numa estrada sinuosa!

Podiam os capinhas, ou lá que raio de nome têm os homens, ter feito mais qualquer coisa? Sim, podiam. Mas não podemos dizer que foi por negligência.

P.S. o que os “populares” fizeram, nunca se deve fazer! Se não sabem o que estão a fazer então fiquem quietos! Tirar sapatos, tirar o casaco! São asneiras muito grandes que não resolvem nada, antes pelo contrário! O deviam ter feita era imobilizar a cabeça, mais nada! Depois então a quem de direito resolveria a situação, se bem que ali aparentemente não haveria muito a resolver!

Manuel disse...

Sem comentários! Acho que existem tradições que se manter mas outras.... as touradas à corda já ultrapassaram os limites da tradição: 5 minutos de tourada e meia hora a venderem bebidas alcoolicas e claro que os reflexos já não são os mesmos... A polícia estava no local mas não é obrigatório uma ambulância?Concordo com o Jordão disse: tirarem os sapatos???? "que tarelo é esse??

Paulo Pereira disse...

Não sei se, de facto, houve negligência ou ingestão de álcool por parte de alguém.
Agora para chamar festa a espectáculos destes, eu não chamaria.