quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Pedro Passos Coelho


Ainda não percebi bem a relutãncia dos militantes do PSD em apoiarem a eleição de Pedro Passos Coelho para líder do partido.
Pedro Santana Lopes? Outra vez?
Marcelo Rebelo de Sousa? Outra vez?
Não percebo a relutância em apoiar Pedro Passos Coelho.
Até porque os partidos para crescerem têm de ir buscar votos fora da sua base de apoio.
Neste momento parece claro que Pedro Passos Coelho é o que se mostra mais capaz de o conseguir.
Não percebo também a adoração embasbacada ao professor Marcelo.
O homem sabe de tudo.
O pior é aplicar.
Ele já lá esteve ou não?
E que resultados conseguiu?
E agora anda tudo preocupado com a liberdade de expressão pelo facto de ele perder a sua cátedra na RTP!?
Mas não é exactamente ao contrário? Não é o facto de ele ser um privilegiado, que tem direito à sua homília dominical na TV, qual pregador da Igreja Maná, que dá cabo da liberdade de expressão dos outros?

3 comentários:

geocrusoe disse...

Mistura 2 coisas diferentes no mesmo saco: PPC e MRS.
Sobre a relutância, como sabe há 2 grupos internos neste partido: os sociais democratas e os liberais. neste momento o partido está dominado pelos primeiros, a raiz esquerda do partido e forte desde o início e na máquina. Os segundos foram-se acomodando e aumentando a sua voz com o tempo, enquanto o partido era empurrado para a direita. Assim é normal que alguns da ala esquerda ou da máquina tenham alguma relutância perante alguém mais outsider e da outra ala... eu estou a ultrapassar e o mesmo se passará com outros.
MRS é um caso de controlo de comunicação social e captação de espectadores um dilema que só se coloca na pública para onde ele nunca deveria ter ido depois da TVI o resto é poliquice

Fiat Lux disse...

Meu caro a "mistura" foi consciente.
Como estava a falar do PSD e das candidaturas aproveitei para meter no mesmo "saco".

Quis dar a minha opinião no mesmo post sobre assuntos diferentes.

1º Porque não Pedro Passos Coelho?

(Agradeço a sua explicação e vejo que afinal ainda há social democratas com juízo.)

2º Marcelo Rebelo de Sousa, na privada ou na pública, tem sido um privilegiado em termos de "liberdade de expressão" coisa que outros, de outros partidos ou mesmo do seu, não têm tido.
É por isso que não compreendo todo este barulho sobre o eventual fim do seu "tempo de antena" semanal.
Se ele for candidato e continuar com o seu programa será uma eleição claramente deturpada.
Ele não vai usar esse tempo para fazer nenhuma auto-crítica e, mesmo que de mansinho, vai continuar a criticar os adversários.

Anita e Miguel disse...

Subscrevo o post.