sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Esperança



A bola está com José Sócrates e o PS.
Ou marcam golo na baliza certa.
Ou metem a bola na sua baliza.
É tão simples como isso.
Alegre candidato sem o apoio do PS até pode perder novamente as presidenciais.
Mas o PS também não as ganha.
Nem que Sócrates se apresente como candidato.
Basta ser, um pouco, inteligente.
***
P.S. Acabo de ouvir na SIC Notícias um tal Henrique Raposo, politólogo (*) a dizer que num confronto Alegre-Cavaco, Alegre é que é o "conservador".
Luís Delgado, com quem raramente me identifico, tem uma visão mais lúcida e inteligente.
Num confronto Cavaco-Alegre é Cavaco que tem um problema para resolver.
O Henrique Raposo tem um blog chamado Clube das Repúblicas Mortas, e conta com os seus fãs. Comigo não.
(*) Politólogo o que é? Alguém que manda uns bitaites? Serei eu um politólogo?
Há licenciaturas para politólogos? Mestrados?

4 comentários:

Rogério Paulo Pereira disse...

Concordo que um Cavaco/Alegre vai ser um confronto mais difícil para o primeiro.
Mas na sua análise está a partir de um pressuposto que, em minha opinião, está longe de ser verdade: ser de esquerda é não ser conservador ou que não há conservadores de esquerda.
E em relação a Alegre não tenho grandes dúvidas em considerá-lo um conservador.
Se ouviu o seu discurso de hoje concordará, ou talvez não, que ele não deseja nada de novo para o país.

Fiat Lux disse...

Caro Rogério

em relação aos chamados "valores de Abril" (que já não dizem nada a muita gente, infelizmente) Alegre é do mais conservador que há.
Eu também.

DR.PARDAL disse...

Votar no Alegre, o mesmo que nas últimas eleições apoiou esse grande homem de «esquerda» que é o Sócrates?

Por favor, vão chamar tolos a outros!

Fiat Lux disse...

Sócrates só não pôs em prática uma política ainda mais à direita porque havia vozes como as de Alegre que iam tentando chamá-lo à razão.
Iam lembrando que "PS" supostamente queria dizer partido socialista.
Não tiveram muito sucesso, é verdade,mas tentaram.