sábado, 17 de janeiro de 2009

"Desta vez é que vai ser!"


Berta Cabral diz que "Desta vez é que vai ser" e os social-democratas acreditam.
E fazem bem em acreditar e em cerrar fileiras à volta de Berta. Se estiverem unidos aumentam as possibilidades de vencerem o PS, que vai, inevitavelmente, dividir-se numa luta intestina pela sucessão de César.
Mas Rui Melo e Clélio Menezes não estão a ajudar muito a esse espírito de união.
Rui Melo alertou Berta Cabral para não "arrebanhar" todos, alguns "pequenos até em tamanho".
Pelos vistos referia-se a Clélio Menezes que por sua vez acusa Rui Melo de ser dos que "só aparecem nas alturas boas".
A este propósito a explicação de Rui Melo para as suas ausências foi surpreendente.
Diz o presidente da câmara de Vila Franca que, numa reunião, Costa Neves lhe teria desejado "todas as felicidades pessoais e infelicidades políticas!?

P.S. (D :) Não terá sido naturalmente por isso que o vídeo da intervenção de Rui Melo não aparece na galeria de vídeos no site do congresso.

3 comentários:

Rui Lucas disse...

http://br.youtube.com/watch?v=lUdfKBrp8-4

É apenas um excerto da intervenção, tal como acontece com todos os outros congressistas. Mas o essencial está lá.

No PSD não se censura.

Anónimo disse...

Rui Melo é mal educado. That's it!

Fiat Lux disse...

Caro Rui Lucas

Eu sei que é apenas um excerto da intervenção.
Mas esse excerto não estava lá quando escrevi este post.
Provavelmente por problemas técnicos?
Longe de mim sugerir que havia censura.
Já agora qual foi a música na entrada de Berta Cabral hoje?