quarta-feira, 15 de julho de 2009

"Más notícias" para os fanáticos do Twitter


Matthew Robson (Foto Times on line)

Relatório de miúdo sobre "teenagers" e imprensa abala indústria dos Media

Um miúdo de 15 anos fez um relatório para a Morgan Stanley que chocou os Media. Diz que os teenagers não gostam de jornais, rádio ou televisão e não usam o Twitter. Parem as rotativas!
(Expresso)

5 comentários:

geocrusoe disse...

Também por norma não gosto de pessoas que não gostam de jornais, rádio e televisão... quanto ao twitter, é como gostar ou não de um determinado traje

Fiat Lux disse...

Caro Geocrusoe

Não tenho nada contra o Twitter.
Não tenho nada contra quem usa.
Não tenho nada contra quem não usa.
Mas não convem exagerar.
Acabei de ler Francisco César no Ardemares. Ele diz que há milhares de seguidores nos Açores.
Tenho algumas dúvidas.
Ainda há pouco tempo alguém dizia que os deputados nem liam os blogs!?
Mas a questão que coloco continua a passar ao lado da discussão:
- Deve um deputado usar o twitter na assembleia, em pleno debate, para insultar um deputado que está no uso da palavra?
Eu acho que não.
E acho que quem acha que sim está equivocado.
Isso não é democracia.
Não me venham com superioridades tecnológicas e democráticas.
Eu penso assim e não me sinto menos democrata que os deputados que usam o twitter para insultar os outros.(O Alexandre Pascoal diz que não insultou, mas está enganado.Só o facto de dizer que um deputado está a insultar outro, quando isso não corresponde a verdade, so isso é um insulto. E ja agora o termo "rosnar" utilizado pela sua colega de bancada é um insulto ou não?)
Ainda ontem ouvi o Alexandre Pascoal no "Agente Provocador" a insistir na tecla do puritanismo.
E a queixar-se de que as pessoas não sabem como é na assembleia e que ele não fala quando quer.
Que há uma disciplina partidária.
Continua a não ser desculpa.
Se nao houvesse o twitter e ele nao pudesse falar (porque o PS não lhe dava tempo) e não tivesse outros meios ia fazer o quê? Escrever nas paredes?
É só o que falta, escrever nas paredes da assembleia em nome da liberdade de expressão.
Não há pachorra.

mbweblogv2 disse...

Um cartoon a propósito do assunto

geocrusoe disse...

fiat lux
eu respondi indirectamente à pergunta no post de 13 de julho. sou contra a proibição do twitter na ALRAA e a favor de um código de conduta no seu uso... bastava boa educação. Não preciso classificar os miniposts referenciados do Alexandre Pascoal, basta só pensar se ficam enquadrados nalgum código de ética de boas relações humanas.
Ah... eu uso twitter e até tenho o link no blog

geocrusoe disse...

o post do dia 13 é no Fiat Lux, claro!