terça-feira, 30 de setembro de 2008

Carlos César (PS) - entrevista na RTP-Açores


Rendo-me. Não consigo argumentos para contrariar a maioria dos ... argumentos de César. Já o sabia. Hoje reconfirmei-o.
Talvez por isso este seja um comentário demasiado "rosa", mas é assim por incapacidade minha, não porque me ponha de joelhos a adorar César.
Maioria absoluta - É verdade que o CDS-PP com um deputado conseguiu fazer passar duas ou três propostas na ALR. Mas o PS só deixou que isso acontecesse para na altura oportuna (agora) poder brandir esse trunfo de desapego democrático, apesar de uma maioria absoluta.
Perigos das maiorias relativas - É verdade que Costa Neves (aliado a Alvarino Pinheiro) quis derrubar o governo minoritário de Carlos César. Não o fizeram porque não puderam. Mesmo assim retiraram a presidência da ALR ao PS, mandando o "rasga-papéis" Dionísio Sousa para a bancada. Esse episódio do rasgar papel haveria de provar que neste caso PSD e CDS-PP até tinham razão...antes do tempo.
A angústia do RSI - César confessou-se angustiado. O que fazer com o Rendimento Social de Inserção numa família em que o homem gasta o dinheiro na tasca. [Sugestão, "pagar" o RSI em géneros, em todos os bens de primeira necessidade, por exemplo. Álcool, nada.]
Dinheiros da UE - Costa Neves diz que o governo fica para si com 70% das verbas. César diz que é ao contrário só fica com 37%. Não sei quem está a dizer a verdade. Nem sei se algum destes números é o número real. Investigue-se.
Emprego - empresas têm de pagar melhor aos trabalhadores com formação.
Havia 2 trabalhadores no sector público para 3 no privado.Agora há 2 no público para 6 no privado. Se é verdade são números avassaladores. Será mesmo assim? Investigue-se.
A meloa em Paris - Diz César que o transporte de meloas da Graciosa para Paris é subsidiado a 90% !? Agora se percebe porque não restou nada para apoiar o transporte de próteas para a Holanda (?) Foram parar ao lixo na Terceira.
Desertificação - "Travamos o processo de desertificação". Como dizia o Jô Soares "Só contaram p'ra você". Nao dei por nada.
Debate - "Costa Neves não é melhor que os outros. Não é o líder da oposição !"
[E afinal, a RTP-Açores convidou César para um debate com Costa Neves ou não?]
Frase: - "Endireitámos a Região, agora não venham deitar tudo a perder!"

3 comentários:

Rui Gamboa disse...

Eu não vou escrever sobre este assunto no me blogue, pois não vi nada de novo.

Só acrescentar uns comentários a este post:

- quantas vezes César falou de Costa Neves, e quantas vezes o contrário aconteceu? Que me lembre, Costa Neves não falou (nem bem nem mal de César uma vez), César, pelo contrário, todas as perguntas que lhe eram feitas, começava com "pois, o Dr. Costa Neves diz que...". É o tipo de política que falávamos ontem e que a mim não convence.

- Depois temos que ter em conta a evolução dos valores dos Quadros Comunitários de Apoio I, II e III e QRESA e aí veremos que, sensivelmente, a partir do II Quadro os Açores começaram a receber muito mais fundos, ora quer isto dizer que muita da obra do PS está directamente ligada a essa evolução. Resta saber se foram ou não bem aplicados e se se poderia ter feito mais, principalmente em termos de Educação, Transportes inter-ilhas, etc.

Rui Gamboa disse...

Estou a tentar reunir todos os valores para fazer a evolução, mas não tem sido fácil conseguir os números mais antigos, mas posso adiantar que:

- I QCA (Quadro Comunitário de Apoio) foi entre 1989 e 93 e os Açores terão recebido entre 250 e 300 milhões de euros.

- II QCA 1994 e 99; entre 750 e 800 milhões de euros

- III QCA 2000 e 06; entre 1.200 e 1.250 milhões de euros

- QREN/QRESA 2007/2013, como se sabe, são 1.538 milhões de euros.

Fiat Lux disse...

Rui
Obrigado pelos dados fornecidos.
São elucidativos.