quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Saudades de Dias de Melo

“A esperança num mundo melhor já não será para mim, talvez não será para nenhum de nós e eu revolto-me com aquilo que vejo à volta de mim”
Dias de Melo

... no excelente programa de Zeca Medeiros "Toadas do mar e da terra - Uma viagem ao universo do escritor Dias de Melo" , exibido esta noite na RTP-Açores e que é muito justamente dedicado aos baleeiros da ilha do Pico.
Não sei se a RTP-Açores já tem este programa disponível no seu site, mas se ainda não o fez seria uma boa ideia. Para quem não viu, ficam aqui umas fotos (a partir da exibição do programa na TV), que apesar da má qualidade, mostram um pouco da vida de Dias de Melo e alguns dos amigos com quem ele gostava de conviver.


O escritor na sua casa na Calheta do Nesquim

Com vizinhos e amigos na Calheta do Nesquim ....
e à conversa com amigos e antigos baleeiros...





A escrever no seu computador portátil (e já não na sua "velhinha máquina", como por lapso eu tinha legendado inicialmente).



Pintura de Tomaz Borba Vieira



Dias de Melo gostava de tocar bandolim.







Com Manuel Francisco Costa , Director do Museu do Pico e filho do antigo baleeiro Manuel
Costa, das Ribeiras, um dos protagonistas de Mau Tempo no Canal.
Dias de Melo, emocionado com as memórias e histórias dos baleeiros.

Vamos ter saudades suas!

9 comentários:

Jordão disse...

Os Açores estão muito mais pobres!

o psiquiatra de serviço disse...

A dimensão humana dos grandes, mede-se pela forma como continuam fiéis ao seu povo, como nunca deixaram de ser povo.

pisca de gente disse...

Caríssimo

Um abraço grande pelo maravilhoso post. A gente olha e sente logo o encanto, a beleza, a alma do Pico.
Obrigado

Fiat Lux disse...

Obrigado pelos vossos comentários.
Valeu a pena o trabalho.
Abraço

Anónimo disse...

Excelente.... Excelente trabalho!

Parabéns.

Rui Goulart

Jose Augusto Soares disse...

Bela homenagem.
Parabéns!

pedro lopes disse...

Caro "Fiat Lux",

Uma bonita homenagem a este grande vulto das letras, um Homem que engrandece a cultura Açoreana.

Quem deixa tamanha obra, jamais será apagado pelo tempo.

Fiat Lux disse...

Apesar da frase desanimada de Dias de Melo com que começo este post...
o escritor quis que na sua urna fosse colocada uma placa com a palavra ESPERANÇA !
Em sua memória havemos de prosseguir o seu sonho por um mundo melhor.

(Obrigado a todos pelas palavras simpáticas)

Fiat Lux disse...

Mais uma coisa: é óbvio (embora só agora desse conta) que me enganei na legenda da foto em que Dias de Melo está a escrever ... no seu computador portátil (e não na "velhinha máquina").
[Acho melhor rectificar no post, embora fique aqui registado o meu lapso].
Já agora recomendo a leitura do post Adeus Senhor Professor Dias de Melo
do José Gabriel Ávila no seu

http://escritemdia.blogspot.com/