domingo, 7 de junho de 2009

78,3 %


George Grosz, O agitador (1928)

Sem surpresa a abstenção galopou nos Açores.
Quase até aos 80%.
Ainda não perceberam bem este número?
Imaginem então 5 pessoas à volta de uma mesa a terem de tomar uma decisão.
Quatro (4) não dizem nada.
A decisão é tomada por um (1)
Foi isso que se passou hoje nos Açores.
Perceberam agora o "filme de terror" de que vos falava.
Vai continuar "em cartaz".

O PSD ganhou e é compreensível que faça a festa...mas...apesar disso só teve 19.610 votos.
Outro dos vencedores da noite é o BE, teve 3.149 votos (6,43%), mais do dobro dos votos de 2004 e mais do triplo da percentagem dos votos em relação a 2004.
A CDU (1.578 votos, 3,22%) também teve um boa subida, mas não tão acentuada como o BE .
O CDS-PP continua a ser o 3º partido (3.793 votos, 7,75%), mas o BE aproxima-se a passos largos.
O grande perdedor foi o PS (16.081 votos - menos 12 mil e tal votos que em 2004 - 32,86%)
A queda socialista nos Açores foi ainda mais expressiva que no continente.
Ah e para além das 176.611 pessoas que não foram às urnas houve 2.522 que lá foram e não fizeram nenhuma cruz.
O "partido dos votos brancos" registou uma das maiores subidas e é o 5º "partido" mais votado.
Em 2004 1,92% votaram em branco.
Agora foram 5,15%.
A ter em conta para o futuro.

10 comentários:

Anónimo disse...

Com menos do que 10 % dos votos dos eleitores venceu o PPD/PSD.

Berta Cabral e a corte, pateticamente, celebram vitória frente às camaras da TV.

Vergonhas da minha cara!

Anónimo disse...

Nas legislativas regionais acusaram o Cesar de ter vencido com apenas 25% do eleitorado e agora com 10% dizem estarmos perante uma derrota estrondosa do PS.

Tenham vergonha!

Anónimo disse...

Pior.
O Sr. Rangel, com os votos de menos do que 15% dos eleitores inscritos numas eleições europeias, tem o desplante de dizer que este governo não tem legitimidade para tomar decisões!

É a democracia abrilina, no seu fulgurante esplendor!

Anónimo disse...

E não votar, não é um direito?

Trilobite disse...

Concordo com o que foi dito.
Claro que é um direito, não votar.
Mas se não votam, perdem o direito de reclamar.
É tão simples.

Anónimo disse...

Grande vitoria da Maria Abstencao!

Anónimo disse...

O que é mais interessante é que César está quase apeado da mangedoura.

Simbalino disse...

Será que ninguém se "manca" quanto às causas da abstenção nos Açores?
É a mesma do que a subida dos votos brancos, só que demonstrada de forma mais irresponsável: as políticas de proteccionismo, compadrio e injustiça social são transversais a todos os partidos e políticos da nossa região...fazer política já não é uma devoção à causa...é uma cegueira ao partidarismo e à satisfação de objectivos pessoais, muitas vezes económicos.

Maninha disse...

voto electrónico, já!

Fiat Lux disse...

É uma proposta a analisar sim senhora :)