quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Oh pobrezito!


5 comentários:

Anónimo disse...

Jerôme Kerviel um simples empregado do banco francês Societé Generale, ganhava por mês 100 000 € fora comissões.
Anda lá Fiat. Entretem-te a mordiscar nos nossos locutores de TV, que, para a parvónia local, são milionários!

É cada labrego a comentar disse...

O comentador de cima deve ser um gajo muito rico, à custa do erário público. Só assim se pode entender que considere normal um simples pivot da tv pública ganhar o triplo do vencimento do 1º ministro. Táiasno.

Anónimo disse...

Ainda por cima de uma estação de TV altamente deficitária. Eu lia aqueles alinhamentos de merda por um terço do preço. Garanto que era mais original do que o cassete Rodrilhas dos prantos.

Anónimo disse...

Aposto como o chucha do 1º comentário deve estar com pena do José Bernardo.

Anónimo disse...

A riqueza e a prosperidade não advém só do trabalho.
Advém também do capital, fermento essencial ao desenvolvimento. Quando o capital foge, a miséria avança naturalmente.

É por isso que prezo quem tem dinheiro e o investe, criando riqueza e oportunidades a outros.

O Sr. Berardo, como criatura que limpa o chão onde ele passa, tem dignidade igual. Cada um com o seu papel. Ou não será assim?