sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Coisas dos jornais



O Diário Económico de hoje coloca na capa uma foto de Joe Berardo acompanhada deste título comovente:

Berardo perde 700 milhões com descida da bolsa

Fiquei logo comovido. Com uma lagrimazinha marota a espreitar. O tio Berardo pobrezinho, nas ruas da amargura, sem dinheiro e logo a dois dias do Natal.
Mas, continuando a ler mais um pouco, em letras mais pequenas (até parece aquela coisa dos contratos) fico a perceber que "Berardo perde [perderia] 700 milhões com descida da bolsa"

SE

vendesse as acções que tem no BCP, Zon e Sonae SGPS.
O próprio diz o óbvio : “Só perco quando vender e só ganho quando vender.”
E no entanto o título do jornal foi o que foi !?

P.S. Mais preocupado do que saber quando, como e quanto Berardo perde, preocupa-me mais a forma como ele e outros ganham estas fortunas obscenas. A trabalhar não é com certeza.

6 comentários:

Jordão disse...

Claro que é a trabalhar! Não vês que ele nem tempo teve para ir para a escola! Assim como certos “jornalistas”!

Anónimo disse...

O homem do banco "milheno", como ele diz, enriqueceu a vender armas ao ANC do Mandela.Ele e o amigo dele, o Roque.
E ainda diz que herdou uma minas cheias de ouro em africa...
E eu sou o Pai Natal e ando a comer a coelha da Pascoa...

Menina da Rádio disse...

Hoje contaram-me esta: "a crise está tão má que algumas pessoas já andam a casar por amor!"

Legoman disse...

Os títulos de jornais parecem-se cada vez mais com capas de revista cor-de-rosa!
Que há sempre mais do que uma forma de dizer as coisas, já todos nós sabiamos, não estávamos era à espera que a suposta imprensa credível seguisse os passos de jornalecos como o "Tal e Qual" e o "Crime".

Anónimo disse...

Se o "milheno" é sem abrigo, eu mudei de sexo e sou a rainha de Inglaterra!

Anónimo disse...

Eu casei-me por amor ao dinheiro.
A menina da radiola casa comigo?
Olhe que gosto muito do sotaque tercheirense...