sábado, 21 de março de 2009

Tão papista como o Papa


Estêvão Gago da Câmara insurge-se hoje no Açoriano Oriental contra os que criticaram as infelizes declarações do Papa sobre a utilização do preservativo. Diz o Estêvão:
"O desrespeito pelos direitos humanos tal como a SIDA, combatem-se na origem, nas causas,e não com, mesmo que bem intencionadas, parcerias financeiras e ofertas" de remendos mais ou menos "safe", coloridos e formatos para todos os gostos..."
Mas este argumento é tão gago que só dá vontade de chorar.
Este é o argumento usado recorrentemente sempre que não se quer fazer/ ou se discorda de uma coisa relativamente simples de fazer; diz-se que essa não é a solução ideal. Que o ideal seria atacar o problema pela raíz. Que é quase sempre onde, pela enormidade da tarefa, os problemas nunca são combatidos.
Curiosamente, na mesma edição do Açoriano Oriental, e numa entrevista de D.Januário Torgal Ferreira, o bispo lamenta as afirmações do Papa:
"A minha opinião é que há situações tão graves de doença que justificam utilizar os métodos que os médicos advogam,para respeitar também a vida.
(...) Acho que o Papa tem companhias menos boas...Tenho pena! Devia ser melhor aconselhado."

5 comentários:

jga disse...

Não sabia que a SIDA também desrespeitava os direitos humanos ("O desrespeito pelos direitos humanos tal como a SIDA").
O texto do Estevão, é uma prova do fundamentalismo religioso acrítico e desconhecedor do que é a moral evangélica. É pena que haja quem siga os devocionários de certas prelaturas pontifícias e não evoque, sobretudo, a mensagem evangélica das Bem-aventuranças! Como seria diferente o mundo se ta acontecesse!...

Anónimo disse...

Ao Estevão Gago aplica-se muito bem a expressão:
"Perdoai~lhe Senhor porque não sabe o que diz e o que escreve !"

Anónimo disse...

O Estevão deveria ter sido bispo. Foi mais um erro de vocação.

garganta funda.... disse...

O Estevão é um pobre de Cristo mas nesta questão tem razão.

CAVP disse...

Na Igreja vamos vendo algumas cabeças esclarecidas, muito mais à frente que todos os demais da instituição e do que meia sociedade em temros de pensamento.

Pena estas barbaridades e a devoção (/(/%(&/&% de alguns...