sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Não posso com a Maria Filomena ...


É que não suporto mesmo a Maria Filomena Mónica.
É um ódio de estimação antigo, mas que a espaços se vai alimentando sempre.
Como nesta entrevista à Visão, por exemplo, em que MFM sentencia:
«Há para aí três pessoas cultas em Portugal»
A socióloga, professora universitária e investigadora não o diz, mas não é difícil perceber que ela é uma dessas três pessoas !?
É tão presunçosa e arrogantezinha que não podia deixar-se de fora dessa trindade cultural. Ela é de certeza culta. Só pode. E quem serão os outros dois?

3 comentários:

Anónimo disse...

Uma dessas pessoas sou eu.
Essa Filomena é a coisa mais foleira que já vi na minha vida.
E a coitada acha-se o máximo!

Rui Gamboa disse...

Ora bem, uma dessas pessoas é ela, isso é certo, outra deve ser o marido, o António Barreto e o terceiro deve ser o filho, bem, não sei se têm filhos, ou se têm mais que um, mas se não tivessem filhos ela diria que só havia duas pessoas cultas em Portugal e se tivessem mais que um, haveria mais que três pessoas cultas em Portugal.

Nós devemos mas é estar-lhe gratos pelo facto de ela (e os outros dois) ocasionalmente nos ensinar umas coisinhas.

Mas a sério, ela escreveu um livro que saiu este ano, chama-se "Nós, os portugueses".

Anónimo disse...

Ela, de certeza é.
Eu também.
E o Dr. António Barreto deve ser o terceiro!

O resto, caro FIAT, são uma cambada de presunçosos, que, por mais que se espremam, são dão sumo azedo.

Li a entrevista e pensei.
Será que esta criatura disse mesmo isso?