sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Jornal do Incrível: Emigrante açoriano patrocina McCain...e Obama!?


António (à direita) e o irmão Joseph Frias
(Donos da S&F Concrete Contractors, uma das maiores empresas de construção civil do Estado de Massachusetts)
Sobre o "peculiar" sistema eleitoral norte-americano pensava,ingenuamente, que já tinha visto de tudo.
Mas estava muito enganado. E muito longe de pensar que mais esta novidade chegaria por um emigrante açoriano.
O empresário António Frias, com 65 anos,natural de Santa Maria, é um dos principais financiadores individuais das campanhas eleitorais no Estado de Massachusetts.
E não é que ele, que sempre se identificou com os Republicanos, desembolsou perto de 50 mil dólares (39,3 mil euros) para as campanhas de John McCain ... e de Barack Obama!?
Custa a acreditar. É como querer estar bem com Deus e com o Diabo.
Mas António Frias acha que a melhor estratégia de um empresário nos EUA é contribuir para as campanhas presidenciais de ambos os partidos !?
"Dou aos dois. Há 20 anos que dou aos republicanos o máximo permitido por lei - 2300 dólares (1800 euros ao câmbio actual) por cada pessoa"- disse António Frias à Lusa.
Mas juntando as doações do resto da família a quantia sobe para um total de 30 mil dólares (23,5 mil euros) por ano.
Aos democratas António Frias dá menos (15 mil dólares), mas dá. E enquanto dá, vai dizendo que que se Barack Obama ganhar, vai ser mau porque os EUA vão entrar numa espécie de socialismo. E isso, como é evidente, não lhe agrada. Como self made man, Frias considera que o que tornou os EUA na maior economia do mundo e num país de oportunidades foi o capitalismo.

Não acredita em nada disto? Mas olhe que é mesmo verdade.
Confira aqui e aqui

2 comentários:

Rui Gamboa disse...

O que o "self made man" Frias diz sobre uma eventual vitória de Obama deve ser tido em conta, uma vez que muitas famílias, como a dele, vão mesmo sofrer com o anunciado aumento de impostos que Obama quer para todos que tenham rendimentos superiores a 250 mil dólares.

Isto para dizer que, apesar das sondagens serem unânimes em dar a vitória a Obama, acho que devemos ser cautelosos. Aliás, o seu último post sobre as probabilidades de algo correr mal no sistem eleitoral americano, é elucidativo. Nada está seguro.

Anónimo disse...

Esta coisa de distribuir por todos deve ser endémica dos Açores.
Já na campanha eleitoral, uma tia das freguesias, dizia "gostar de todos" e que o seu desejo pendia para "dar um voto a cada um".